Cantar a Liturgia

5 – FUNÇÃO MINISTERIAL DO CANTO: ABERTURA 

Entre os elementos que compõem os ritos iniciais de uma celebração merece destaque o canto de abertura.

Este cumpre função ministerial de “abrir a celebração, promover a união da assembleia, introduzir no mistério do tempo litúrgico ou da festa e acompanhar a procissão do sacerdote e dos ministros” (IGMR 47). 

Essa orientação deixa bem claro quatro funções desse canto: 

a) “Abrir a celebração”, ou seja, com esse canto, dá-se início à participação ativa dos fiéis na celebração; 

b) “Promover a união da assembleia”:esse canto constitui ritualmente a assembleia como tal, quando todos tomam parte nesta primeira ação comum; 

c) “Introduzir no mistério do tempo litúrgico ou da festa”:a união das vozes, graças à ação do Espírito, possibilita o acesso ao mistério de Cristo, no tempo e no espaço celebrativos; 

d) “Acompanhar a procissão dos ministros”: essa procissão tem que ver com a função anterior, ou seja, os ministros e toda a assembleia “entram”, ritualmente, no interior do templo, com os olhos fixos no seu centro, o altar. 

Nessa “entrada ritual”, o símbolo mais importante é a cruz processional, sinal da presença do Senhor que caminha à frente de seu povo e o atrai para si. Dada sua importância, a cruz é plantada próxima ao altar, de frente para a assembleia. “É ela (a cruz) que dá o sentido – orientação e significado – à procissão e à reunião dos batizados” (J. Gelineau).

Tudo isso, enquanto a assembleia entoa o canto de abertura. Disso se conclui que o canto de abertura não pode ser reduzido à mera função de canto “para receber os ministros” como às vezes se ouve nos comentários iniciais em algumas de nossas igrejas…

 

Fr. Joaquim Fonseca, ofm – Fonte: Folheto O Domingo

Gostou do nosso site, compartilhe...

Coral Infantil - Daniela

Sou uma pessoa feliz! Amo muito a Deus, Amo a vida e dela sou aprendiz; Mas, como qualquer um, possuo imperfeições; Os caminhos desta vida ainda não sei de cor; Pelo menos busco, a cada dia, tornar-me alguém melhor. Tenho orgulho de ser quem eu sou, sou Professora e atualmente desenvolvo um trabalho de Evangelização com crianças de 5 a 10 anos através da música.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *