Moçambique: Polícia decreta “tolerância zero” à desordem na quadra festiva

A poucos dias da celebração do Natal e da passagem do ano, o Comandante da Polícia, ao nível da cidade de Maputo, Fabião Nhanculolo, declarou tolerância zero a todos àqueles que praticarem actos de vandalismo e qualquer outro acto que perturbe a ordem e tranquilidade públicas.

Falando durante a formatura no Comando da Cidade, Fabião Nhanculolo chamou à consciência todas forças vivas da sociedade, a denunciarem quaisquer actos que atentem contra a segurança pública.

Lançada “operação quadra festiva”

Estiveram no lançamento da “operação quadra festiva”, a direcção de Transportes e Comunicações da cidade de Maputo, direcção de Saúde, Serviço Nacional de Salvação Pública, Polícia Municipal, associações dos transportadores rodoviários, entre outros.

Polícia lança apelo aos atacantes de Mocímboa Praia

Entretanto, dois meses depois dos primeiros ataques que sacudiram a vila e o distrito de Mocímboa da Praia, a Polícia decretou um prazo de sete dias para os atacantes se entregarem às autoridades. Caso contrário, os insurgentes serão declarados terroristas.

O aviso foi dado esta quinta-feira pelo comandante-geral da Polícia, Bernardino Rafael, durante um comício popular que orientou na vila municipal de Mocímboa da Praia. Este apelo acontece um dia depois de o comandante-geral da Policia ter participado como facilitador no contacto telefónico entre o Presidente da República e o líder da Renamo, havido esta semana.

Detidos 251 insurgentes

De salientar que desde os primeiros ataques de 5 de Outubro findo, a Polícia moçambicana já deteve 251 suspeitos, dos quais 37 têm a nacionalidade tanzaniana. Alias, o único suspeito apresentado no comício é um jovem oriundo da Tanzânia.

O Comandante-geral da Polícia exortou a população de Mocímboa da Praia a denunciar todos os suspeitos de envolvimento nos ataques que já se alastraram para Palma, distrito que faz limite com Mocímboa da Praia. O comandante-geral fez lembrar aos presentes que a maioria dos atacantes detidos é nacional.

 “São nossos filhos, são nossos irmãos, são nossos familiares, mas devemos denunciá-los à Polícia. Liguem para eles e informem que têm sete dias para se entregarem. Se o prazo de sete dias passar sem eles se entregarem, serão combatidos até ao último terrorista”, afirmou o comandante-geral da Polícia da Republica de Moçambique.

Hermínio José, Maputo ;
Matéria retirada do Site: Rádio Vaticano

Gostou do nosso site, compartilhe...

Pastoral da Comunicação Santa Terezinha

Missão: “Testemunhar e anunciar o Evangelho de Jesus Cristo”. A Pastoral da Comunicação testemunha e anuncia o Evangelho de Jesus Cristo, promovendo a comunhão e a participação ativa no processo comunicacional e consolidando a missão da Igreja por meio da comunicação. Definição: “É a pastoral do ser e estar em comunhão com a comunidade. É a pastoral da acolhida, da participação, das inter-relações humanas, da organização solidária e do planejamento democrático do uso de recursos e instrumentos de comunicação” (doc. 75 – Igreja e Comunicação -  CNBB) A Pastoral da Comunicação é o organismo que deve aproximar-se dos meios de Comunicação e colocá-los a serviço da divulgação da mensagem de Cristo, proclamando a partir dos telhados (cf MT. 10, 27; Lc 12,3) a mensagem da qual é depositária. E João Paulo II vem confirmar este anseio da Igreja quando diz que “não é suficiente usar os meios de comunicação para difundir a mensagem cristã e o Magistério da Igreja, mas é necessário integrar a mensagem nesta “nova cultura”, criada pelas modernas comunicações... Com novas linguagens, novas técnicas, novas atitudes psicológicas”. (Redemtoris missio). Objetivo Geral: As diretrizes da Pascom têm como objetivo principal consolidar a missão da Igreja por meio da comunicação. Organizar e animar a Pastoral da Comunicação, para que ela seja um instrumento eficaz e ajude permanentemente as paróquias e, por conseguinte a diocese a cumprir sua missão de anunciar a Cristo de modo planejado. O fortalecimento do processo dialógico enaltece qualidades existentes na comunidade como a acolhida, o amor fraternal e a compreensão da complexidade das relações pessoais e a superação dos desafios, tornando comum as diferenças e assumindo em conjunto o projeto evangélico da instalação do Reino de Deus entre nós. O Sistema Pascom de Automatização de Mensagens, foi desenvolvido plenamente para que nossos paroquianos tenha sempre a mão as notícias mais atualizadas possíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *