Papa aos leigos da Espanha: o mandato missionário é sempre atual

Papa Francisco enviou mensagem ao presidente da Conferência Episcopal Espanhola, cardeal Ricardo Pérez, por ocasião do Congresso Nacional de Leigos

Da redação, com Vatican News

Congresso de leigos acontece na Espanha./ Foto: Divulgação

“O mandato missionário é sempre atual e se dirige a nós com a força de sempre, para fazer ressoar a voz sempre nova do Evangelho neste mundo em que vivemos, particularmente nesta velha Europa, na qual a Boa Notícia se vê sufocada por tantas vozes de morte e desespero.”

É o que afirma o Papa Francisco na mensagem ao arcebispo de Valladolid e presidente da Conferência Episcopal Espanhola, cardeal Ricardo Blázquez Pérez, por ocasião do Congresso Nacional de Leigos que se celebra de 14 a 16 de fevereiro em Madri com o tema “Povo de Deus em saída”, do qual participam representantes de todas as dioceses espanholas e dos diferentes movimentos e associações de apostolado, buscando a determinação de propostas concretas e linhas de atuação para dinamizar o laicato.

Caminhar juntos, fazer “sínodo”

Para se chegar a esta celebração foi necessário um longo caminho de preparação, e isto é bonito, caminhar juntos, fazer “sínodo”, partilhando ideias e experiências a partir das várias realidades nas quais estão presentes, para enriquecer e fazer crescer a comunidade na qual se vive, ressalta o Pontífice.

Francisco diz ser significativo que o Congresso tenha início no dia em que a Igreja celebra a memória dos Santos Cirilo e Metódio, padroeiros da Europa. “Eles impulsionaram uma grande evangelização neste continente levando a mensagem do Evangelho àqueles que não o conheciam, tornando-o compreensível e próximo das pessoas de seu tempo, com uma linguagem e forma novas. Com criatividade e testemunho foram capazes de levar a luz e a alegria do Evangelho a um mundo complexo e hostil”, ressalta.

Como afirma o lema do Congresso, continua o Santo Padre, “somos Povo de Deus, convidados a viver a fé, não de forma individual nem isolada, mas na comunidade, como povo amado e querido de Deus”.

Não uma aglomeração, nem uma ONG, mas a família de Deus

Não somos uma aglomeração, nem uma ONG, mas a família de Deus convocada em torno de um mesmo Senhor. Recordar isso – enfatiza o Papa – nos leva a aprofundar cada dia nossa fé: “um dom que se vive na ação litúrgica, na oração comum de toda a Igreja e que deve ser anunciado. É o povo convocado por Deus, que caminha sentindo o impulso do Espírito, que o renova e o faz voltar-se a Ele”.

E este Povo de Deus em saída vive numa história concreta, acrescenta. “É chamado a deixar para trás suas comodidades e a dar o passo em direção ao outro, tentando dar razão da esperança, não com respostas pré-fabricadas, mas encarnadas e contextualizadas para tornar compreensível e acessível a Verdade que como cristãos nos move e nos faz felizes”.

Francisco afirma ainda que a Palavra de Deus precisa ser pregada com paixão e alegria através do testemunho cristão para poder derrubar os muros mais altos que separam e excluem.

Evitar o clericalismo, competitividade e o carreirismo eclesial

“É a hora de vocês, de homens e mulheres comprometidos no mundo da cultura, da política, da indústria… que com seu modo de viver sejam capazes de levar a novidade e a alegria do Evangelho onde quer que estejam”, afirma o Pontífice, fazendo em seguida uma premente exortação:

“Evitem a todo custo as ‘tentações’ do leigo dentro da Igreja, que podem ser: o clericalismo, que é uma chaga e os fecha na sacristia, como também a competitividade e o carreirismo eclesial, a rigidez e a negatividade, que asfixiam o específico de seu chamado à santidade no mundo atual.”

O Papa conclui sua mensagem encorajando-os a não terem medo de tomar as ruas, de entrar em cada rincão da sociedade, de chegar aos limites da cidade, de tocar as feridas do nosso povo… esta é a Igreja de Deus, que arregaça as mangas para ir ao encontro do outro, sem julgá-lo, sem condená-lo, mas segurando-o pelas mãos, para ajudá-lo, animá-lo ou, simplesmente, acompanhá-lo em sua vida. “Que o mandato do Senhor ressoe sempre em vocês: ‘Ide e anunciai o Evangelho’” (cfr. Mt 28,19).

O post Papa aos leigos da Espanha: o mandato missionário é sempre atual apareceu primeiro em Notícias.

;
Matéria retirada do Site: Noticias do Vaticano por papa.cancaonova.com

Gostou do nosso site, compartilhe...
RSS
Follow by Email
Facebook
Facebook
Twitter
Visit Us
YouTube
YouTube
INSTAGRAM

Pastoral da Comunicação Santa Terezinha

Missão: “Testemunhar e anunciar o Evangelho de Jesus Cristo”. A Pastoral da Comunicação testemunha e anuncia o Evangelho de Jesus Cristo, promovendo a comunhão e a participação ativa no processo comunicacional e consolidando a missão da Igreja por meio da comunicação. Definição: “É a pastoral do ser e estar em comunhão com a comunidade. É a pastoral da acolhida, da participação, das inter-relações humanas, da organização solidária e do planejamento democrático do uso de recursos e instrumentos de comunicação” (doc. 75 – Igreja e Comunicação -  CNBB) A Pastoral da Comunicação é o organismo que deve aproximar-se dos meios de Comunicação e colocá-los a serviço da divulgação da mensagem de Cristo, proclamando a partir dos telhados (cf MT. 10, 27; Lc 12,3) a mensagem da qual é depositária. E João Paulo II vem confirmar este anseio da Igreja quando diz que “não é suficiente usar os meios de comunicação para difundir a mensagem cristã e o Magistério da Igreja, mas é necessário integrar a mensagem nesta “nova cultura”, criada pelas modernas comunicações... Com novas linguagens, novas técnicas, novas atitudes psicológicas”. (Redemtoris missio). Objetivo Geral: As diretrizes da Pascom têm como objetivo principal consolidar a missão da Igreja por meio da comunicação. Organizar e animar a Pastoral da Comunicação, para que ela seja um instrumento eficaz e ajude permanentemente as paróquias e, por conseguinte a diocese a cumprir sua missão de anunciar a Cristo de modo planejado. O fortalecimento do processo dialógico enaltece qualidades existentes na comunidade como a acolhida, o amor fraternal e a compreensão da complexidade das relações pessoais e a superação dos desafios, tornando comum as diferenças e assumindo em conjunto o projeto evangélico da instalação do Reino de Deus entre nós. O Sistema Pascom de Automatização de Mensagens, foi desenvolvido plenamente para que nossos paroquianos tenha sempre a mão as notícias mais atualizadas possíveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *